quinta-feira, 9 de julho de 2009

O amor eterno

Isabelle não aguentava mais escutar as ordens daquela "coroa de meia idade". Quem ela pensava que era para ficar gritando, fazendo o maior escândalo e ainda por cima atrapalhar sua vida?
Queria fugir dali o mais rápido possível. Não ia aguentar morar com a sua mãe até completar seus tão esperados 18 anos de idade. Exatamente, Isabelle repetia todos os dias que não amava mais sua mãe.

Passaram-se meses e as brigas, os gritos, os chiliques eram cada vez mais frequentes. Ninguém aguentava mais. Foi então, naquela noite, que Isabelle decidiu fugir. Pegou uma mala pequena, jogou algumas roupas, pegou o resto da sua mesada, um livro, seu celular e se foi, sem deixar nenhum aviso. Queria que sua mãe sofresse mesmo.

Começou sua "jornada" toda alegre, pensando como seria bom ficar longe do mundo, longe de qualquer problema (Lê-se sua mãe). Nunca esteve tão empolgada nos últimos meses,
Na primeira semana, ela ainda estava bem animada, encontrando os amigos e conhecendo novas pessoas.
Na segunda, um pouco cansada.
Na terceira, foi roubada por dois meninos menores que ela.
E na quarta já estava desesperada.

Não aguentava mais ver pessoas em quem achava que podia confiar, se aproveitando dela, sem nenhuma misericórdia. Talvez ela nunca desejasse tanto estar em casa novamente. Então, decidiu voltar.
Com o pouco de dinheiro que sobrara pegou um ônibus e depois saiu a procura do caminho que a levaria até a sua casa. Depois de muito andar, reconheceu os prédio velhos e mal pintados, a padaria e até mesmo aquela vendinha que costumava ir com a sua mãe comprar doces. Abriu um sorriso, mas logo uma lágrima caiu ao lembrar de tudo que havia feito à sua mãe. Como pode ter sido tão cruel?

Estava em frente a sua casa, mas faltava muita coragem para entrar. Deixou o orgulho, o medo e qualquer outra coisa de lado e entrou. Foi correndo em direção a sala. Lá estava sua mãe, pronta para um abraço e a dizer a frase que mais precisava:
- Eu te amo minha filha, não importa o que aconteça.

Então Isabelle percebeu que ninguém, ninguém mesmo poderia substituir ou quem sabe destruir com o amor que a sua mãe tinha. E ela seria eternamente grata a isso.

25 comentários:

Amanda disse...

Eu as vezes me sinto tb, querendo fugir de casa. mas a gente acha que consegue ficar muito tempo longe. que o mundo é uma coisa boa e segura e mal sabe que dentro de casa é o melhor lugar pra estar
beijos

Alice ♥ disse...

vc escreve exatamente o que eu estou pensando. pra te falar verdade, sou leitora anônima ha-ha.
comecei a ler vc quando vc entrou pro TDB, mas nao sei pq nao comentava.
eu te acho muuuito engraçada KK
e vc escreve muito bem mesmo.
seu blog é ótimo, estou babando ovo total aqui.
eu tava pensando exatamente nisso.

Philip Rangel disse...

as vezes precisamos sim de um minuto so...nao da pra ficar sempre em uma coisa isolada.....

bjao

Sam disse...

Amor de mãe não tem preço mesmo!
Só a minha pra me aguentar, hahaha.

Texto lindo, Tha!

beijoos

Debbys disse...

Seu texto chegou numa hora bem certa pra mim sabe. Não que eu queira fugir, nem tenho mais idade pra ter esses planos [mas ainda me lembro das tentativas na infância.. hahaha]... mas ando meio "de mal" com o meu pai e às vezes pensamos coisas absurdas... hehehe.. bjus querida!

lua primavera disse...

Eu não consigo me imaginar sem minha mãe. Apesar de nossas brigas e de eu odiar brigar com ela, minha mãe é muito importante pra mim. A amo demais.
Adorei o texto, a história.
*:

thamy disse...

Parece a parábola do filo pródigo.

Me empresta O Incrível Livro de Hipnotismo de Molly Moon e Férias?

Prometo que devolvo.

Beijos ;}

Natália disse...

Amor de mãe? não há igual. Mas infelizmente muito filhos não conseguem dar o valor devido as suas mães. Só quando perderem elas que irão ver os seus valores. beijinhos :D

disse...

Parei de pensar em fugir de casa aos 16, quando eu percebi que minha melhor amiga é minha mãe.
Adorei o texto *:

gii manucelli disse...

Devo confessar que já passei por um momento assim. mas não cheguei a fugir. me faltou coragem.. coragem de abandonar minha mãe. mas vontade de abandonar outras não me faltou !

beeijos e parabéns, blog nota mil ;*

Nathália Monte ;D disse...

eu tava com saudade desse blog.kkkk
continua ótimo.

beijnhoO

Mih disse...

Axo que nem a primeira semana eu aguentaria sem minha mãe. nem se eu quisesse. texto mto legal ! bjoo.

Rebeca disse...

Lindo o texto me emocionei *-*
Realmente, amor de mae nao tem preço!

beijinhos querida :)

jadeamorim.com disse...

Cara, lindo o texto! É impressinante como a pessoa acha que vai ser o máximo ficar longe dos pais e talz, acha que é perfeito morar em outra cidade sozinha!
Rá! Eles que pensam!
É complicado sair da barra da saia dos pais! =/


Beeijos!

Ricelly Gama disse...

É por causa de textos assim que eu não me canso de ler esse blog *--* simplesmente lindo. bjs :*

Cammy S. disse...

Existem milhares de amores maravilhosos no mundo,mas nenhum se compara ao de uma mãe.

cla. disse...

own que lindo !
fazia tempo que não lia um texto seu, saudades.

Stephanie Pereira disse...

cara tu escreveu mto bem.. vou mandar pruma amiga q meio q vive intrigas cum a mae dela, posso?

Milena Buarque disse...

Pois é, amor de mãe é o único incondicional!
Eu, preciso confessar, acho que não dou o valor certo para minha mãe! Preciso melhorar em muitas coisas; nós brigamos muito!
Mas, sei que não consigo viver sem ela.

Beijos querida,
;*

Bertonie disse...

Ai, que bonito!
Eu queria saber escrever essas coisas purinhas, sabe? Eu só consigo ressaltar o trágico pra ressaltar o certo, entende? Não? Esquece...
CADÊ VOCÊ NO MSN, SUA BABACA?

Rafael disse...

Meu último poema fala mais ou menos disso que você escreveu aqui, depois da uma olhada, chama O Caminho Mais Longo...
Bjs

Hiorrana disse...

Agente sempre acha que avi ajudar.
E acaba sendo ajudado né.?

bjooo

Ana Julia disse...

A filha pródiga. ;)

marii;] disse...

qe liindo tha ..
vi qe vc tiinha postado no blog pelo twitter , aí eu vim dar uma olhada , puura curiosidade . eu gostei . tem uma coisas beem legais . esse texto em particular foi o qe mais me chamou a atenção .
continue com esse blog , pqe ele é lindo . haha . kisses :*

Carlinhaa♥ disse...

amor de mãe é inigualável !
Lindo o texto ! Me fez refletir (:
continue assim, por que seu blog é lindo *---*

bjuss ;}