sexta-feira, 30 de julho de 2010

Ninguém fala.
Todos escutam.

Nenhum ruído se quer.
O silêncio preenche todo esse vazio dentro de mim e de alguma maneira, ele me satisfaz.
Todo barulho em minha mente se foi. Da tranquilidade, agora, eu posso provar.
As confusões, as dores, as angústias. Estas não se foram para sempre. Vão voltar, eu sei. Mas nada impedirá que eu me sinta melhor.

Os outros reclamam, agitados, ansiosos. Pena não saberem aproveitar a paz que o silêncio traz. E eles vão.
Mas eu fico, imersa no mais profundo silêncio.

A minha melhor melodia.

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Por motivo nenhum

O dia estava frio, mas ela se sentia quente com aquele enorme casaco que mais parecia um urso branco manchado. Ela estava sentada sob a neve sentido aquela textura suave e ao mesmo tempo tão áspera e gelada da neve. Estava tão acomodada que não queria se levantar, até que se deitou.

Cochilou.
E sonhou.

Sonhou com a neve tocando sua pele, com o casaco a esquentando. Sonhou com uma paz dentro de si. Uma satisfação. Sonhou, simplesmente, com o nada.

O tempo passou e ela acordou. Se levantou e de repente parou. Pensou. Não soube dizer o que aconteceu naquele momento e correu pelas ruas escorregadias e vazias da pequena cidade.
O frio corava as suas bochechas e ela ria por motivo nenhum. O sol saía e a iluminava. Ela se sentia alegre por razão alguma. Isso costumava acontecer. Felicidade instantânea. Era isso que ela chamava.

terça-feira, 27 de julho de 2010

A pequena luz

Seu mundo, simplesmente, era sem cor. Era sem som, sem emoções. Não tinha vida. Era simples assim. Mas isso era tão fácil para ela do que tentar se levantar e iluminar aquela escuridão, colorir aquela imensidão cinza; as coisas não faziam sentido, então para que iria se esforçar?
Nada tinha lógica. Tudo acontecia sem um propósito era tudo tão complicado, tão confuso. Desistir seria muito mais fácil.
.
Então desistiu. Deixou tudo para traz.
.
O silêncio dominou a tristeza, a dor, a insegurança. O escuro preencheu cada rua, cada esquina. Preenchera até mesmo o seu coração. Exceto por um lugar.
..
A pequena luz a incomodava. Abriu os olhos, tomou folêgo e seguiu naquela direção. Daria um fim aquele incomodo o mais rápido possível. Mas isso ela não conseguiu fazer.
.
Era algo estranho. Uma coisa que vira poucas vezes. Um sorriso? Sim. Um sorriso que a encantou, a hipnotizou. E aos poucos uma sensação diferente foi a cobrindo de prazer. Há quanto tempo não se sentia assim. Felicidade.
.
Nunca imaginara que uma coisa tão simples a salvaria daquela inércia. Tudo isso com apenas um sorriso. O gesto mais singelo e bonito de todos.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Velho conversível

O carro andava pela estrada cada vez mais rápido e os velhos amigos riam com o vento bagunçando seus cabelos.
Foi dentro daquele conversível vermelho que tantas coisas aconteceram, eles já tinham perdido a conta. Tantas risadas, tantas conversas, tantas lágrimas. Um grande companheiro dos cinco perdidos amigos. Muitas vezes eles se perguntavam o que seriam deles sem aquele carro.

Alguns diziam que eles eram loucos por cuidar tanto de um carro. E velho ainda por cima. Mas eles ignoravam, pouco se importavam e continuavam vivendo sob aquelas quatro roas cansadas, a pintura desgastada, os bancos de couro antigo. Aproveitavam como nenhuma outra pessoa já aproveitou, afinal eles nunca saberiam qual seria o próximo caminho, onde seria mais uma curva perigosa, quando seria a próxima batida.
Eles simplesmente aproveitavam cada momento com o mais fiel e velho (e vermelho) companheiro de todos, independentemente da estrada em que estavam e até onde eles iriam chegar um dia.

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Desculpas + Ajuda

Nossa, que vergonha de mim. É. No mês de junho eu só postei uma única vez! Como assim? D:
Pois é gente, ficou tão corrido pra mim esse ano.. Entrei no primeiro ano e ainda estava me adaptando e blá blá blá, então conciliar tempo, inspiração e não sei mais o que ficou difícil para mim neste semestre. Então, a primeira coisa que quero pedir é desculpas, mesmo!

Já a segunda coisa é uma ajudinha, rs. Não sei o que deu em mim mas eu enjoei do nome do blog; achei que principalmente o link/url/sei lá estava muito sem graça, por isso resolvi pensar em outra coisa. Ate que um dia, em casa, escutando o CD do Talking Heads uma banda que na minha opinião é muito boa hihi eu tive uma idéia. Pensei em mudar o nome do blog (e consequentemente o endereço, porque eu sou fresca) para Little Creatures.
Por que? E foi aí que veio milhões de idéias na minha cabeça, mas a explicação já é assunto pra outro post.
Assim, o link do blog mudaria para lil-creatures - É já tinha littlecreatures e little-creatures e os lindinhos nunca postaram nada D:

Então, o que vocês acham? Preciso de uma ajuda!
Obrigada gente e desculpa a demora e a bagunça desse post :)