quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Catarse

Estou aqui mais uma vez, olhando o tempo passar, levando consigo minhas lembranças, deixando-me sozinha para mais um tempo que está por vir. Ele as levas para longe, de forma que eu não posso tocá-las. Mas eu as guardo dentro de mim, de maneira que ninguém poderá arrancá-las por completo.
 
2010. Um ano pelo qual nunca imaginei que passaria, ou, pelo menos, demoraria um bom tempo até experimentar o que a vida tem reservado.
Aprendizado. É assim que posso definir o meu ano. Junto com muitas, muitas emoções, eu diria. Para mim é complicado dizer toda a bagunça que passou em minha mente. As tempestades nas quais eu enfrentei. Mas, agora, eu percebo as quão necessárias elas foram. Mas só agora eu pude perceber o porquê eu as superei. E eu agradeço a Deus, e somente a Ele por isso. Agradeço por ter me escolhido e ter me dado a sabedoria necessária para eu andar firme em seu caminho. Agradeço por ter me entregado maior amor do mundo. Agradeço de toda a minha alma.
Indefinição. Ironicamente eu não consigo colocar em uma única palavra as sensações que tive durante esse ano. Tristeza. Alegria. Amor. Como em todos os outros pelos quais eu já vivi. Mas somente uma que sempre esteve presente dentro de mim: Satisfação. Uma satisfação diferente. Não daquelas em que a felicidade transborda do meu coração, em que eu quero pular e gritar de emoção. Não. Uma satisfação tranquila. De paz.
Satisfação em ter feito amizades incríveis, onde eu nunca pensei que eu aprenderia tanto. Mantive outras essenciais, assim como também, vi uma “eterna” relação de confiança se desgastar.
Descobri que certas coisas são inevitáveis. Como o desespero a se ver diante de inúmeras provas e um tempo curtíssimo de estudo. Como a alegria de jantar com a família e perceber, enfim, a quão sortuda eu sou. Como o carinho de uma amizade se tornar tão forte. Como a paz de estar na presença de Deus.  Como o amor que, da mesma forma que este nasce, também morre, ou simplesmente, fica esquecido.
Um ano tão tumultuado que pensei que seria o pior até agora. Mas hoje olho para trás e vejo quanto estava enganada. Sentir é mais que necessário na vida. Sentir, e guardar, tudo que, aos poucos, ajuda a construir quem eu realmente sei quem eu sou. 

Aqui estou novamente, não pela primeira e muito menos pela última vez, olhando o tempo correr em minhas mãos e pensando o que virá. Mas com isso, eu tento não me importar demais, afinal, surpresas virão e o destino, mas uma vez, brincará comigo. E eu com ele.

11 comentários:

Flávia Campos disse...

Consegue pensar em uma vida sem brincadeiras? Seria uma sem risos, sorrisos? Prefiro que o destino brinque comigo, assim como ele fez esse ano.

"Satisfação em ter feito amizades incríveis, onde eu nunca pensei que eu aprenderia tanto. Mantive outras essenciais, assim como também, vi uma “eterna” relação de confiança se desgastar."

Pois é. Nem tudo é eterno.
Pra mim também não foi!

beijos, flor!

Tamires Buliki. disse...

O que vier a gente aguenta!
Beijo.

Jeniffer Yara disse...

Aprendizado também resume meu ano,não tive grandes emoções,mas grandes aprendizados,concerteza,tanto nos estudos,quanto em minha vida pessoal.E é,não foi um dos piores anos da minha vida,e concerteza o destino nos proporcionará surpresas!

Beijo

Marie Raya disse...

Que doce o final. Com certeza muitas lembranças o tempo leva mas não apaga. A vida continua sempre e com certeza iremos sempre 'brincar com o destino'. :*

Renata Ferreira disse...

Ah... que bonitinha! Me emocionei! haha Acho que o melhor da vida são os aprendizados. A alegria do Senhor é a nossa força. Temos que seguir em frente, ir lutando e vencendo. Superando as dificuldade que vem pela frente. :D

Beijos, tha!

Kakau4ever disse...

adorei o texto, foi minha verdade também...meu ano deu uma virada do começo pro fim e foi as melhores surpresas...bjoks flor bom fds

Debbys disse...

ah, 2010... parece que tds os anos são as mesmas coisas, e devem ser mesmo, mas creio que a forma como olhamos as coisas é que muda, por isso parece que um ano é melhor ou pior que o outro.. o importante é sentir td isso que vc concluiu que sentiu de bom. ^^
bjinhusss

Milena' disse...

Meu 2009 foi assim, aprendizado puro.
Ficamos realizados quando um ano é repleto de alegrias, mas os anos mais importantes são aqueles que nos ensinam a viver e a crescer.
Que 2011 seja cheio de aprendizado e alegria pra você :)
:*

led lights disse...

Superb blog post, I have book marked this internet site so ideally I’ll see much more on this subject in the foreseeable future!

IMaria disse...

desejos de dias felizes em 2011.

Anônimo disse...

Não entendo por que você diz no twitter que seu blog está caido, se seus textos ficam melhores a cada dia!
Concordo com tudo que você escreveu nesse post. As vezes vivemos um momento tão bom que queremos que seja assim para sempre, mas o destino acaba mudando tudo. As vezes ficamos tão tristes, que não conseguimos ver que as coisas vão melhorar. Começamos a pensar que nossa vida é um lixo, mas na verdade, não temos a capacidade de enxergar que tudo vai ficar bem. Acho que mesmo quando as coisas ficam péssimas, temos que tentar aproveitar o lado bom da situação.
Seus blog é incrivel, Thaís, você tem um dom para escrever, nunca pare!