terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Neste momento, não consigo encontrar belas palavras, expressões que realmente me ajudem a demonstrar o que há dentro de mim. 
Eu as persigo, mas elas fogem de mim, como nunca fizeram antes.
Elas sumiram. Se foram. Para bem longe.


E eu continuo aqui, observando-as correndo para uma direção qualquer.
Não há nada que posso fazer. A não ser continuar aqui, nesse mar de silêncio, onde, calmamente a tristeza me domina. Um predador sútil, que, de uma forma confortável, me envolve em seus braços de frieza.

11 comentários:

Georgia Soares disse...

eu amo seu estilo.

Bárbara Fróis disse...

Me faltam palavras também! Bejos

Jeniffer Yara disse...

As palavras fogem de nós mesmos em alguns momentos,mas acredite,elas vêm,junto com momentos melhores,elas vêm ;)

Beijos

Tamires Buliki. disse...

Que texto psicodélico querida! Mas é bem destes que eu gosto, dessa mistura de sentimentos e anseios.
Beijos.

Renan Mendes disse...

Ai =x

Ada Lílian disse...

Thaís, finalmete voltei com o blog, dá uma passadinha lá depois.
Ah, adorei a postagem, tava com suadade daqui.
Beijos.

Francisca Nery disse...

Se faltam palavras, eu não sei. Mas as poucas que aqui você coloca são LINDAS!

Debbys disse...

que triste! =[
espero que essa onda passe..

bjssss

Núbia :) disse...

Melancólico, mas parece que vem beeem da alma. Espero que melhore :) Mesmo triste, ainda é lindo.

Danny Baioco disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Kakau4ever disse...

Q lindo...amay seu cantinho...bjoks