sábado, 29 de janeiro de 2011

Doce confusão

De alguma forma aquele breu deveria assustá-la ou no mínimo deixá-la inquieta, mas ela não se permitiu uma coisa dessas. Estava confortável naquele quarto onde era somente com ele em que compartilhava seus pensamentos que poucos entendiam, dividia seus desejos e confessava seus maiores medos - que para aos ouvidos alheios eram tão tolos!, mas não para aquela escuridão que, confortavelmente, lhe envolvia nos seus braços.

Na maioria das vezes, não entendia o que acontecia dentro de sua cabeça. Ideias confusas, argumentos um tanto chulos, contrariedades em cada esquina de sua mente. Se perguntava quase a todo momento o por quê de toda aquela confusão (que dentro de si, amava!), o desejo de compreender pelo menos um terço de tudo aquilo era imenso! Ansiedade correndo em suas veias já era algo tão comum.
Mas naquele quarto, no auge da noite, aquilo não acontecia. Uma paz soprou em seus ouvidos, sentiu seu coração sendo tocado por algo que jamais havia experimentado antes.
E nunca encontrara uma resposta ou até mesmo uma simples razão pelo o que acontecera, mas pouco se importava. Preferiu guardar este segredo no seu mais íntimo eu e fechou os olhos, tranquila por estar envolvida naquela escuridão tão prazerosa.

7 comentários:

Marie Raya disse...

Doce. Suas palavras são sempre diferentes das muitas outras que leio por aí, tem um toque muito pessoal, muito seu. Acho lindo isso. Como sempre adorei e repito, muito doce - principalmente o final.

Bertonie disse...

ah, que lindo! :)
me lembrou um pouco o conto "Luz e Sombra" do caio fernando abreu :3
((ah, lindona, eu passo no teu blog sempre, só não comento :B))

Marcela disse...

que lindo ! *-*
adorei a escrita

bjs

Babih Xavier disse...

Muito bom viuu
O escuro parece que tras todos os pensamentos na cabeça da gente de uma vez só e justamente quando sinto sono rs

Pedro Ricelly disse...

Que lindo *-*
Também quero algo que me conforte e que não conte pra ninguém, deve ser ... mágico :D

Beijão :*

Jéssica Trabuco disse...

Lindo seu texto, você escreve muito bem.
Me senti protegida pela escuridão do quarto tbm, acredita? rs
Olha obrigada pela visita ao "Daquilo que não falam", volte sempre viu? E já te convido a conhecer o Mpb (www.musicpoesiaeblablabla.blogspot.com), meu blog pessoal.
UM beijo querida!

carol disse...

ah legal seu blog