quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Presente ausência

É este vazio que vem me preenchendo durante todo esse tempo, andando ao meu lado com passos lentos e cada vez mais sufocantes. Seguro sua mão, sentindo aquela textura que em tempo algum poderá ser explicada - uma falsa suavidade lhe cobre, passando uma impressão tão sedutora.

Mas a presença de um ao outro, nos conforta, de certa maneira. E desta forma, eu posso provar, finalmente, o tão belo paradoxo da ausência.

Ambos temos a consciência do que pode ser feito. Posso arrancar do meu peito e, talvez, não nos veremos mais. Soltar suas mãos que me machucam e nunca mais nos tocarmos. Fechar os olhos e esquecer sua forma que um dia nunca existiu. Mas talvez, não seja isso que minha alma realmente anseia. Então, me envolvo num abraço frio e que, algum dia, possa fazer o sentido que tanto procuro.

11 comentários:

Debbys disse...

profundo hein!!! tô gostando nessa nova linha de textos que vc anda escrevendo... sempre deixam a gente pensando... xD
bjinhuss

Gabriela Freitas disse...

Lindo demais...

Tânia disse...

"Então, me envolvo num abraço frio e que, algum dia, possa fazer o sentido que tanto procuro."

Um dia tudo se encaixa, e faz sentido .. pelo menos assim espero, rs.

Natália disse...

Procuramos sempre mais alguma coisa, sempre tem algo faltando...

Jéssica Trabuco disse...

Profundo e que me pareceu ter sentido.

Se faz bem.. continue segurando aquelas mãos.
Arrisque-se. Viva.

Edson Souza disse...

Às vezes somos seletivos demais para um relacionamento.E o tempo passa e não percebemos as oportunidades que deixamos para trás.

Georgia Soares disse...

Se agarrar a esperança de que talvez o normal se transforme em diferente...

Thamy disse...

'Então, me envolvo num abraço frio e que, algum dia, possa fazer o sentido que tanto procuro.'
Nossa, me envolvi. Adoro textos cheios de sentimentos,

Um beijo.
=*

Stephanie Pereira disse...

é dificil tentar esquecer o que nos machuca quando o que nos machuca é exatamente o que nos torna mais fortes. Por isso, apesar de termos consciência de que é melhor esquecer, preferimos procurar o sentido no que ainda não nos faz bem..

Karine Lima disse...

Adorei teu blog,
estou seguindo aqui!
visita o meu e se gostar,
siga! Um beijo.

livreelouca.blogspot.com

Marie Raya disse...

A ausência é sempre presente. É por isso que as vezes ela conforta. Doce :*