sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Proximidade

Tudo está tão próximo de mim que é difícil imaginar tal realidade a alguém imaginário. Depositar sobre uma personagem, infeliz, todas minhas decepções e angústias. Fazer delas o que pertence só a mim e talvez a mais ninguém.

Tudo está tão próximo de mim que não é fácil lidar com isso. Sentir as lágrimas doces que só por alguns instantes são minhas, e ao mesmo tempo tão amargas, machucam cada vez minha alma já ferida. Fecho os olhos a fim de fugir de tudo, mas ao invés da tão desejada escuridão, não o vejo, muito menos consigo tocá-lo. Eu posso, claramente, sentir sua essência tão delicada, consigo ter diante de mim o que, intimamente, desejei por tanto tempo.

Mas, neste momento, as coisas se tornam distantes, fogem de mim, me deixando desamparada e sem palavras. Justamente o que mais anseio agora – palavras, simples palavras. 
O que quero longe de meu coração, na verdade, não são as lágrimas e nem a dor passageira – quero fechar meus olhos e não sentir mais nada, quero essa falsa essência o mais distante de meu peito.

14 comentários:

Tânia disse...

seria ótimo =/ . rs
________________________________
ás vezes isso é tudo oq eu quero tbm.. não sentir nada.. e deixar que esse nada seja meu tudo.. pelo menos por alguns instantes ..

beeijos.

Debbys disse...

Pois é, tbm passo por uns momentos assim.... mas ainda bem que eles passam.. xD

bjinhusss

Gabriela Freitas disse...

Fiquei sem palavras diante de teu texto tão bem escrito.

Milena Buarque disse...

Às vezes tenho medo das coisas que estão distantes de mim. Parece que o modo como lidar com elas se torna mais complicado.

Prefiro manter tudo por perto. Apesar de ser mais angustiante. Parece que dá uma falsa segurança. Mas dói.

:*

Georgia Soares disse...

E com suas simples palavras, talvez escritas em meio a uma escuridão, você consegue tocar a todos.

Suelen disse...

Ás vezes eu queria fechar os olhos e esquecer de tudo, mas nem sempre isso é possível.Simplesmente incrível
seu texto.

http://vocemeperdeu.blogspot.com/

Francisca Nery disse...

Faz mais de uma semana que estou para escrever sobre algo... E você tocou numa sensação muito próxima. Lindo texto, guria, lindo texto!

Tamires Buliki. disse...

As vezes só precisamos de um pouco de silêncio e solidão, não é?
Beijo, querida.

Jackeline Brandão disse...

Olá, eu visitava seu blog tempos atrás. Parei de blogar, mas agora que voltei, vim aqui, e você continua firme e forte no blog. Continua ótimo.

Diário da Vestibulanda:
http://jackelinebrandao.blogspot.com/

Erica Ferro disse...

Thaís, a gente tem esses momentos de não querer sentir mais nada. Mas, na verdade, a gente só se cansa de sentir tanto, de sofrer com a agonia de sentir a vida rasgar a pele.

Belo texto!

Pedro Ricelly disse...

Cliquei em options no coração, mas não tinha onde marcar isso :/

Christiane Arzy S. disse...

adorei seus textos.. obrigada por me seguir no meu.. deixe seu comentario tb... ;D ótima semana...

mãndy ;] disse...

Adorei o Blog *-----*

acabei de fazer um xD
se gostar segue?

bjos, e parabéns o blog é lindo ;D

Christiane Arzamendia disse...

Posts ótimos.. obrigada por seguir o meu.. passe la, tem posts novos.. ;D

ótima semana...

=*