segunda-feira, 2 de maio de 2011

Somente

Em seus dedos já se formavam pequenos calos de tanto escrever, passara tanto tempo esperando por alguns minutos de inspiração como aqueles que mal ousava a olhar para o lado. E ele mal sabia o que estava perdendo.
Ela olhava atentamente às palavras escritas, às folhas amassadas e o caderno velho que ele sempre levava consigo. No fundo, um ciúmes perturbava seu peito - quantas vezes não desejou ser aquelas páginas as quais eram encaradas por ele durante horas e horas seguidas? Talvez ele mal a notasse, ou mal sabia dizer como era o seu olhar. 
Se deitou cansada de esperar e fechou seus olhos a imaginar, somente a pensar e nada mais. Pobre menina.

Ele fechou as janelas e ficou a encarar a madeira antiga que ainda mantinha o cheiro da última chuva. Só olhou e nada mais. Acendeu o abajur e voltou ao seu trabalho - sua paixão, na verdade. Mas aquele tempo precioso já se passara, as frases haviam sumido e o vazio o tomou mais uma vez. 
Tentou. Pensou. Rabiscou.

E escutou.
No quarto soava levemente uma respiração tranquila que mal podia se notar. 
Ficou encantado com tamanha paz que a cercava.
Dessa vez não precisou mais de palavras, muito menos expressões. Só precisou estar ali e a olhar por toda noite. E ela mal sabia o que estava perdendo.

15 comentários:

Vanessa disse...

Que bonito.
Escrever é uma forma de por para fora tudo o que o coração tem a disser.
"E ela mal sabia o que estava perdendo"

Pedro Ricelly disse...

Esse vai pro top 5 dos seus textos, hein.

Beijão :*

Tiêgo R. Alencar disse...

Que lindo! Arrasou totalmente, o final foi incrível! Aliás, tava lendo seus textos parecidos com esses e notei que os desfechos sempre são maravilhosos!

Beijo :* Já curti muito seu blog, viu?

Jeniffer Yara disse...

Lindo a sua maneira de escrever,já falei isso? rs'
Nós precisamos olhar ao nosso redor,as belezas existente em pequenas coisas,ou pessoas ;)

Beijos

Gabriela Freitas disse...

Incrivel, é um dos melhores mesmo!
Ja estou lhe seguindo tanbem!

Gabriela Freitas disse...

também* ops.

Ewerton[Thon] disse...

Que lindo.
Ótimos textos.

Marcela disse...

Imaginei se os rabiscos feitos por ele não eram para ela, e esta não sabia.. rsrs


adorei

bjs

Vanessa disse...

Oii Thais, :)
tem selinho para você lá no meu blog.
Na postagem "Selinho".
Passa lá? bjs :*

Debbys disse...

ohn!
adorei!! lindo! ^^
bjs

Laryssa disse...

Agora, eles estão perdendo momentos essenciais dos quais não fazem ideia de que existem mas, depois, isso acaba e passaram a enxergar o que não conseguiram antes. Mesmo que isso aconteça quando não se conhecerem mais, irá acontecer, um dia.
Depois de ler esse texto, não consigo mais recordar daquela menina que num dia desses escreveu que não estava mais conseguindo achar inspirações para escrever. E espero que isso não aconteça contigo novamente. Não deixe que suas inspirações sumam dentro de ti, eles formam uma luz que te traz a capacidade de escrever.

Aurea Garibaldi disse...

Thais darling,

You write beautifully!
CONGRATULATIONS!!!

Love,
Aurea.

Vivian disse...

Ei, tem um selo para você no meu blog :) beijos!

Evellen disse...

lindoo *-*

seguindo, segue lá? http://duplasolidao.blogspot.com/

Christiane disse...

tem um selo para você no meu blog :) haha espero que goste ;D